Pesquisar

Carregando...

domingo, 19 de maio de 2013

FFMS confirma atuação irregular de atleta do Naviraiense. STJD vai julgar

Clube sul-matogrossense pode ser eliminado da Copa do Brasil. Paysandu deve ficar com vaga na terceira fase da competição para pegar o Atlético-PR

Flávio Zveiter, presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) (Foto: Reprodução SporTV)Flávio Zveiter (STJD), confirma que Naviraiense
pode ser eliminado (Foto: Reprodução SporTV)
O Naviraiense corre sério risco de ser eliminado da Copa do Brasil, mesmo após ter conseguido, dentro de campo, a classificação para a terceira fase da competição. Isso porque o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) recebeu denúncia da diretoria de competições da CBF sobre o atacante Luís Cláudio, o "Bahia", da equipe sul-mato-grossense, que teria enfrentado o Paysandu, no dia 8 de maio, com o contrato expirado. O julgamento no STJD será na próxima quarta-feira, dia 22.
– Chegou uma denúncia da CBF que diz que o jogador atuou contra o Paysandu sem contrato. Por isso, sobre essa situação, o Tribunal julgará, na próxima quarta-feira, esse caso. No que temos em mãos, não há nenhum registro de aditivo de contrato. Se confirmada a irregularidade o Naviraiense deve ser eliminado da Copa do Brasil – confirmou André Barbosa, secretário da 3ª comissão disciplinar do STJD.
O clube alega que tem um termo aditivo, mas nós não recebemos nada aqui da Federação. Nunca recebemos esse termo"
Marcos Tavares (FFMS)
O presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, Flavio Zveiter, confirmou ao GLOBOESPORTE.COM que, por conta da grande demanda de processos em mãos, não pode comentar especificamente sobre o caso, mas reiterou que, se confirmada a irregularidade do atleta, o clube do Mato Grosso do Sul deve ser eliminado da Copa do Brasil
– Não posso falar exatamente sobre esse caso porque ainda não tomei conhecimento. Se o jogador realmente atuou de forma irregular, sem contrato, o clube deve ser punido pela perda de pontos. Como, no caso, é a Copa do Brasil, o Naviraiense seria eliminado da competição. Porém, cabe à CBF indicar quem ficará com a vaga – explicou Zveiter.
Vice-presidente da FFMS não reconhece aditivo de contrato
O presidente do Naviraiense, Diomedes Cerri, afirmou ao GLOBOESPORTE.COM que a equipe vai comprovar, por meio de documentos, a renovação de contrato do atacante Luís Cláudio. No entanto, de acordo com o vice-presidente e diretor de competições da Federação de Futebol do Mato Grosso do Sul (FFMS), Marcos Tavares, a entidade não recebeu o termo aditivo.
Naviraiense x Paysandu (Foto: Orisvaldo Sales/Naviraiense)Em Naviraí, Paysandu venceu a equipe da casa por 1 a 0, mas acabou eliminado no jogo de volta, em Belém, após perder por 2 a 0. (Foto: Orisvaldo Sales/Naviraiense)
– O Luís Cláudio tinha contrato vigente até o dia 7 de maio, mas entrou em campo dia 8, contra o Paysandu. A CBF entrou em contato com a FFMS para confirmar o ocorrido. Com isso, verificamos o BID e foi confirmado que ele realmente estava com o contrato expirado. O clube alega que tem um termo aditivo, mas nós não recebemos nada aqui da Federação. Nunca recebemos esse termo – alegou Tavares.
Advogado do Paysandu está confiante em desfecho positivo
Do outro lado, o Paysandu segue na expectativa de voltar a disputar a competição nacional. O advogado do clube no Rio de Janeiro, Osvaldo Sestário, acredita ser muito difícil o Naviraiense conseguir reverter a situação.
– Acho que realmente o Paysandu não tem como não ganhar isso aí. O jogador jogou sem contrato. Acho praticamente impossível eles conseguirem reverter essa situação, já que hoje é tudo eletrônico e, se existisse aditivo, já teria aparecido. Ainda haverá uma segunda denuncia sobre o Paulo Sergio, independente do primeiro julgamento. É claro que vai ter um júri, então tudo é possível – opinou.

Fonte: Globo esporte.com

sexta-feira, 29 de março de 2013

Remo vence Águia e vai enfrentar Paysandu na semi

28/03/2013 22:54:22

Com um gol de pênalti marcado aos 46 minutos do segundo tempo, o Clube do Remo venceu o Águia de Marabá por 1 a 0, na noite desta quinta-feira (28), no Mangueirão. O resultado classificou o Leão para enfrentar o Paysandu nas semifinais do segundo turno do Campeonato Paraense 2013. Em contrapartida, o time marabaense está rebaixado para a segunda divisão do certame estadual.

O primeiro tempo até que começou movimentado, mas as duas equipes criaram pouco, principalmente o Remo, e com o passar do tempo o jogo ficou desastroso. Apesar da necessidade de golear para fugir do rebaixamento, o Águia não ameaçou a meta do goleiro Fabiano e nem procurou explorar as jogadas de ataque.

O desinteresse do Azulão na partida não foi bem aproveitado pelos donos da casa. No sistema tático 4-4-2, o Remo demonstrou desorganização, mas mesmo assim teve algumas chances de abrir o placar. Porém, o ataque azulino, sobretudo Fábio Paulista, desperdiçou os lances criados. Por isso, no intervalo o Remo saiu de campo sob as vaias da torcida.

No segundo tempo, o jogo piorou. O Águia continuou sem demonstrar qualquer interesse na partida. O Remo continuou no campo de ataque, pressionou o adversário, teve mais domínio, mas não soube o que fazer com a bola. Sem opções de jogada, os remistas tentaram diversas vezes chegar ao gol através de chutes de longa distância.

Praticamente todos os chutes passaram longe da meta defendida por Adriano. Em uma cobrança de falta, o zagueiro Zé Antônio acertou a trave. Mas, depois de tanto insistir, aos 44 minutos, Diogo Capela sofreu pênalti. Val Barreto cobrou e fez o único gol da partida.

O Remo volta a jogar pelo Parazão no dia 6 de abril, o clássico contra o Paysandu, no Mangueirão, jogo de ida das semifinais do returno. Antes, o Leão enfrenta o Flamengo, dia 3, pela Copa do Brasil, no mesmo estádio. Já o Águia está eliminado da competição, mas também vai a campo dia 3, pela Copa do Brasil, para jogar contra o Nacional (AM).

Clube do Remo 1x0 Águia de Marabá

Data: 28/03/2013

Hora: 20h40

Local: Mangueirão

Gol: Val Barreto

Renda: R$ 60.787,00

Público pagante: 6.851

Público total: 7.938

Árbitro: Andrey da Silva e Silva

Auxiliares: Lúcio Ipojucan Ribeiro e Heronildo Sebastião da Silva

Cartão amarelo: Bernardo, Renatinho e Alan Taxista (Águia Zé Antônio (Remo)

Clube do Remo: Fabiano; Walber, Mauro, Zé Antônio e Berg; Geronimo, Nata, Diogo Capela e Thiago Galhardo (Clebson); Fábio Paulista (Val Barreto) e Leandro Cearense (Branco). Técnico: Flávio Araújo.

Águia: Adriano; Renatinho, Vitor, Bernardo e Luiz Fernando; William Santos (Rafinha), Marcel, Analdo (Robert), e Balão Marabá; Alan Taxista e Danilo Galvão. Técnico: João Galvão.

Fonte: DOL

Paragominas vira e enfrenta a Tuna mais duas vezes

28/03/2013 23:31:27

Ao contrário do jogo entre Clube do Remo e Águia, Paragominas e Tuna Luso fizeram uma bela partida na Arena Verde, na noite desta quinta-feira (28). Com uma virada sensacional, o Paragominas venceu a Tuna por 3 a 2, garantiu o primeiro lugar isolado na tabela e o direito de jogar por dois resultados iguais nas semifinais, que, aliás, vai ser contra a própria Águia do Souza.

No primeiro tempo, foi a Tuna que começou arrasadora. Logo aos 11 minutos, Lucas abriu o placar. Cinco minutos depois, Daniel Papa-Léguas ampliou para os tunantes. No entanto, ainda na etapa inicial, aos 44 minutos, os donos da casa mostraram os primeiros sinais da reação. Jayme diminuiu para o Paragominas, que saiu para o intervalo com a derrota parcial de 2 a 1.

No segundo tempo, a reação continuou. Aos 25 minutos, Eduardo deixou tudo igual na Arena verde. E o gol da virada saiu aos 30 minutos. De cabeça, Adriano Miranda virou o placar e garantiu a vitória heróica do Jacaré por 3 a 2.

As duas equipes voltam a se enfrentar no dia 7 de abril, no Souza, no jogo de ida das semifinais do segundo turno do Parazão. A partida de volta será no dia 14, na Arena Verde.

Paragominas 3x2 Tuna Luso

Data: 28/03/2013

Hora: 20h30

Local: Arena Verde

Gols: Jayme, Eduardo e Adriano Miranda (Paragominas); Lucas e Daniel Papa-Léguas (Tuna)

Renda: R$ 36.550,00

Público pagante: 3.930

Público total: 4.430

Áribitro: Dewson Fernando Freitas

Auxiliares: Marcio Gleidson Correia Dias e Diorgenes Menezes Serrão

Paragominas: Maike Douglas; Rondinelli, Cristóvão, San e Carlinhos Maraú; Paulo de Tarcio, Ilaílson, Marquinhos e Lourinho (Eduardo); Jayme e Aleílson. Técnico: Charles Guerreiro.

Tuna Luso: Dida; Maranhão, Darlan, Max Melo e Rodrigo Santarém; Ângelo, Daniel, Fabrício e Pedrinho Mossoró; Daniel Papa-Léguas e Lucas. Técnico: Cacaio.

Fonte: DOL

Além do WO, Santa Cruz teve prejuízo de R$ 20 mil

28/03/2013 19:36:16

A Federação Paraense de Futebol (FPF) divulgou uma tabela com as despesas e as receitas do jogo que não aconteceu entre Santa Cruz e Paysandu, marcado para a noite de quarta-feira (27), no Mangueirão. Além de perder por WO por não ter ido ao estádio, a equipe de Cuiarana teve um prejuízo de R$ 20.830,98.

Mandante da partida, o Santa Cruz colocou 3.430 ingressos à venda, mas apenas 24 foram vendidos. Como não houve jogo, os funcionários das bilheterias devolveram o dinheiro  aos torcedores que pagaram pelo ingresso.

Quem também ficou no prejuízo foram os poucos vendedores ambulantes que trabalharam no Mangueirão. Por outro lado, o quarteto de arbitragem, formado por Benedito Pinto da Silva, árbitro central, José Ricardo Coimbra e Hélcio Araújo Neves, auxiliares, e o quarto árbitro Joelson Silva dos Santos, embolsou R$ 2.250,00.

O maior gasto do Santa Cruz foi com a taxa de aluguel do Mangueirão, R$ 8.000,00. Só as despesas com a segurança da partida somam R$ 3.750,00. O clube também pagou R$ 1.600,00 para mandar confeccionar os ingressos, além de arcar com um prejuízo por outros serviços prestados.

Fonte: DOL

quinta-feira, 28 de março de 2013

Jogo no Barbalhão termina com tudo igual

28/03/2013 11:53:27


Fechando a primeira noite de jogos da sétima rodada do Campeonato paraense, São Francisco e Cametá fizeram um duelo morno, porém equilibrado na noite de ontem no estádio Barbalhão. Precisando da vitória para tentar fugir do rebaixamento, o Cametá bobeou no início de jogo e permitiu que os donos da casa dominassem os instantes inicias da partida, o que pareceu ter sido fatal para as intenções de vitória dos cametaenses. Mas o placar acabou em 2x2, que serviu para o leão Santareno fechar a temporada e carimbar o passaporte para o Parazão de 2014. O Mapará ainda não se garante na elite do futebol paraense, mas tem a Copa do Brasil para disputar nesse semestre.

Com os times entrando em campo sob um clima de suspeita por conta dos problemas gerados na partida entre Paysandu e Santa Cruz de Cuiarana, a partida acabou como salvação para quem gosta de futebol paraense. O que se viu foi um São Francisco que impôs seu ritmo de jogo e soube cadenciar as jogadas que culminariam nos gols. Primeiro aos seis minutos do primeiro tempo e aos 23, com Jeferson em ambas as jogadas. O Cametá só foi reagir aos 35, com Imperador, que selou o placar da primeira metade da partida. 2 a 1 era um placar perigoso...

Animado pelo gol na reta final do primeiro tempo, o Cametá veio para cima durante o segundo tempo. O que parecia estar faltando era pontaria. Nas vezes em que o Mapará conseguia ultrapassar a barreira adversária, a bola não entrava. Mas água mole em pedra dura...

Aos 32 minutos o Cametá chegou ao empate com Landu, de cabeça. A partir daí os times pareceram se acomodar com o placar e pouco foi feito nos 15 minutos finais, deixando o placar igual. Sorte do São Francisco, que se livrou da queda. Azar do Mapará, que terá que secar os seus concorrentes.

Fonte: Diário do Pará

quarta-feira, 27 de março de 2013

Santa Cruz não vai a campo e Paysandu vence por W.O.

Acompanhe o lance a lance de São Francisco x Cametá no Colosso

A noite desta quarta-feira (27) de Campeonato Paraense não foi a mesma. Após o início da semana conturbada, com ameaças de alguns clubes não entrarem em campo em virtude do desmembramento da última rodada do segundo turno do Parazão, o Santa Cruz de Cuiarana cumpriu o prometido pela diretoria.


Na partida marcada contra o Paysandu, às 20h30, no Mangueirão, o clube de Cuiarana não compareceu ao gramado de jogo, como havia sido comunicado na conta oficial da equipe no twitter, na tarde de hoje. Os jogadores do Bicola, no entanto, cumpriram todo o cronograma normal para um dia de jogo, indo ao Mangueirão e até entrando em campo.

Como não teve adversário, o Papão ganhou três pontos de 'mão beijada'. O time de Lecheva foi beneficiado pelo resultado de W.O, que garante o placar de 3 a 0 ao clube alviceleste. O Paysandu foi a 15 pontos e confirma a sua classificação para a semifinal da Taça Estado do Pará, assumindo provisoriamente a liderança na tabela.


Já o Santa Cruz permenece na quarta colocação, com 10 pontos, precisando torcer contra o Clube do Remo na partida contra o Águia de Marabá, nesta quinta-feira (28), ou uma goleada do Paragominas contra a Tuna Luso, também nesta quinta, na Arena Verde.

Jurídico promete movimentar o Parazão - Apesar da momentânea definição, o assunto promete dar muito o que falar nos bastidores da competição 'papa-chibé'. Como consequência, o resultado de W.O pode gerar ao Santa Cruz a exclusão do campeonato e rebaixamento automático, além de ficar dois anos sem disputar competições oficiais.

Em contato exclusivo com a reportagem do Portal ORM, o advogado do Santa Cruz de Cuiarana, André Cavalcante, garantiu que o clube de Salinópolis não ficará de braços cruzados esperando a resolução da rodada e dos encaminhamentos da Federação Paraense de Futebol (FPF).

André disse que o pedido de anulação do jogo contra o Papão já está sendo preparado para ser entregue na próxima segunda-feira (1º), na sede da FPF. 'Vamos pedir a anulação do jogo. Estamos preparando o pedido e a documentação necessária. Vamos enviar o documento para a Federação com o pedido de anulação da partida, caso necessário, no STJD. Não descartamos ir à FIFA e na justiça comum', salientou.

Mesmo não sendo do seu setor de atuação dentro do clube, André acredita na participação do 'Tigre do Salgado' na próxima fase da Parazão, se a classificação for confirmada após resultados dos outros jogos. 'Se vier um índice de classificação, a gente entra. Isso é uma opção administrativa e eu não posso falar muito a respeito. Eu só estou fazendo essa parte jurídica, mas creio que, se vier a classificação, o clube participa', completou.

A reclamação do Santa Cruz e de outros clubes é com o descumprimento do regumalamento do Campeonato Paraense, que prevê a última rodada com todos os jogos na mesma data e horário. A mudança na rodada foi feita após pedido da Polícia Militar (PM), que não garantiu efetivo para jogos de Remo e Paysandu no mesmo dia.

Fonte: Portal ORM

Santa Cruz-PA entra com mandado de garantia para paralisar a rodada

 

Advogado André Cavalcante espera que decisão do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) aconteça até às 17h


O Santa Cruz de Cuiarana vai entrar com um mandado de garantia no Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) às 13h30 desta quarta-feira, com objetivo de paralisar a sétima e última rodada do 2º Turno do Campeonato Paraense 2013, que está marcada para acontecer hoje entre o clube e o Paysandu. Segundo André Cavalcante, advogado do Tigre, a decisão da Federação Paraense de Futebol (FPF) em desmembrar a rodada contraria o Estatuto do Torcedor e atrapalha os objetivos das equipes que disputam a competição.
André Cavalcante está confiante na paralisação da sétima rodada do Campeonato Paraense (Foto: Gustavo Pêna)André Cavalcante está confiante na paralisação da sétima rodada do Campeonato Paraense (Foto: Gustavo Pêna)
 
- O Santa Cruz iria jogar no Parque do Bacurau e inventaram essa interdição que ninguém entendeu, já que a competição só deveria iniciar com os campos 100% regulares. Isso contraria o Estatuto do Torcedor. Se for assim, o Cametá não poderia mandar seus jogos lá durante todo o campeonato. Isso é muito estranho. Em cima da hora transferiram e desmembraram a rodada. Vamos entrar com um mandado de garantia pedindo a suspensão da rodada até que a Federação possa realizar os jogos no mesmo dia e horário.

Segundo André Cavalcante, o Santa Cruz não foi comunicado oficialmente da mudança de local da partida contra o Paysandu. Os dirigentes teriam ficado sabendo da decisão através da imprensa. O advogado já conversou com Barra Brito, presidente do TJD, e espera uma decisão até às 17h de hoje.

- O presidente do TJD se comprometeu a dar o parecer assim que recebesse o mandado de garantia. Queremos essa decisão acatando a nossa liminar, paralisando a rodada. O Santa Cruz não quer paralisar o campeonato e nem anular a rodada. Jogamos onde for contra o Paysandu, pois o time está preparado. Só queremos e exigimos uma organização de logística da Federação. Primeiramente acreditamos que prevaleça a Justiça e o que está estabelecido no regulamento e nas leis que regem o desporto brasileiro.

Ainda de acordo com Cavalcante, caso o mandado de garantia seja negado pelo TJD, a decisão do Santa Cruz entrar em campo ou não será da diretoria. O causídico também não descartou a possibilidade do clube de Salinópolis-PA buscar o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e até a Justiça comum.

- Caso o mandado de garantia seja negado, jogar ou não será uma deliberação do presidente, mas até ontem a noite a Federação não tinha comunicado o Santa Cruz oficialmente sobre a mudança de local do jogo. Isso demonstra desorganização. O passo inicial é fazer o que manda as leis desportivas: entrar com a ação e, caso o pedido seja indeferido, recorrer no Pleno, ao STJD e ai sim procurar a Justiça comum.

Fonte: Globo esporte.com